Fisioterapia

Denominação

Curso de Fisioterapia

Turno de funcionamento

Noturno

Número de vagas anuais

42

Duração

5 anos, perfazendo um total de 4.000 horas.

Limite Mínimo: 10 semestres

Limite Máximo: 18 semestres

Dimensionamento das turmas

Turmas com no máximo 40 alunos

Regime de matrícula

Semestral

Mensalidades (2019)

2º período - R$ 1.324,00

4º período - R$ 1.324,00

6º período - R$ 1.377,00

8º período - R$ 1.377,00

10º período - R$ 1.377,00

Ato regulatório

Modalidade: Bacharelado em Fisioterapia. Renovação de Reconhecimento pelo MEC conforme Portaria nº 134 de 01/03/2018, Data da Publicação 02/03/2018

Coordenação

Prof. Claudio Mardey Nogueira

Formação: Possui graduação em Fisioterapia - Faculdades Integradas De Patrocínio-MG (2001). Atualmente é professor da universidade do cerrado (UNICERP-PATROCÍNIO-MG) nos cursos da Fisioterapia, Ciências Biológicas e Nutrição e fisioterapeuta da Prefeitura Municipal de Patrocínio. Tem experiência na área de Fisioterapia atuando principalmente nos seguintes temas: hidroterapia, neurologia, geriatria e ortopedia.

Ano em que ingressou na instituição: 2012

Lattes: http://lattes.cnpq.br/0848115818261948

Sobre o curso

Fisioterapia é uma Ciência da Saúde que estuda, previne e trata os distúrbios cinéticos funcionais intercorrentes em órgãos e sistemas do corpo humano, gerados por alterações genéticas, por traumas e por doenças adquiridas. Fundamenta suas ações em mecanismos terapêuticos próprios, sistematizados pelos estudos da Biologia, das ciências morfológicas, das ciências fisiológicas, das patologias, da bioquímica, da biofísica, da biomecânica, da cinesia, da sinergia funcional, e da cinesia patologia de órgãos e sistemas do corpo humano e as disciplinas comportamentais e sociais.

O profissional fisioterapeuta é um profissional de Saúde, com formação acadêmica Superior, habilitado à construção do diagnóstico dos distúrbios cinéticos funcionais (Diagnóstico Cinesiológico Funcional), a prescrição das condutas fisioterapêuticas, a sua ordenação e indução no paciente bem como, o acompanhamento da evolução do quadro clínico funcional e as condições para alta do serviço.

Mercado de trabalho

A área de atuação da Fisioterapia abrange a maioria das clínicas, como a Neurologia, a Traumato-Ortopedia, a Reumatologia, a Pneumologia, a Cardiologia, a Angiologia, a Ginecologia e Obstetrícia, a Pediatria, a Oncologia, a Cirurgia, a Geriatria, a Endocrinologia, a Dermatologia, a Medicina Desportiva, a Saúde Pública e a Medicina Preventiva.

O mercado de trabalho encontra-se em franca expansão, podendo o profissional ser rapidamente absorvido em: hospitais e clínicas; ambulatórios; consultórios; centros de reabilitação; clínicas de estética e spas; atendimento domiciliar; programas institucionais; unidades básicas de saúde; fisioterapia do trabalho; empresas; escolas; vigilância sanitária; docência em níveis secundário e superior; extensão; pesquisa; supervisão técnica e administrativa; direção e coordenação de cursos; indústria de equipamentos de uso fisioterapêutico; esporte.

 

QUANTO GANHA UM FISIOTERAPEUTA?*

*Fonte: Educa Mais Brasil

Salário médio

R$ 1.975,35

Trainee/Júnior

R$ 1.300,86 a R$ 2.748,07

Pleno

R$ 2.032,60 a R$ 3.435,09

Sênior/Master

R$ 2.540,75 a R$ 5.367,33

Formas de acesso ao curso

O acesso ao curso de Fisioterapia do UNICERP pode ser feito por uma das opções abaixo:

• Exame vestibular realizado anualmente;

• Pela nota do ENEM;

• Matrícula com isenção de processo seletivo (vestibular) para portadores de diploma de graduação (para vagas remanescentes);

• Matrículas decorrentes de transferências externas para alunos cursando Fisioterapia em outras IES (para vagas remanescentes);

• Matrícula decorrente de mudança de curso, para alunos já matriculados em outros cursos do UNICERP (para vagas remanescentes).

Estude em 2020

Mais informações

As Atividades Complementares têm como objetivo ampliar a formação do profissional fisioterapeuta de modo a desenvolver habilidades e adquirir experiências não contempladas nas disciplinas da Matriz Curricular.  São atividades acadêmicas, científicas e culturais que deverão ser realizadas ao longo do curso, na universidade ou em outras instituições, com a finalidade de proporcionar contato com o mundo de trabalho, com os problemas da sociedade, a prática de iniciação na pesquisa e nos projetos comunitários. Dessa forma, ampliam-se os conhecimentos gerais e as habilidades de comunicação, de pensamento crítico, de liderança, de tomada de iniciativa através da vivência com diferentes grupos da sociedade. As Atividades Complementares são componentes curriculares obrigatórios, enriquecedores e implementadores do perfil do formando. Possibilitam o reconhecimento, por avaliação de habilidades, conhecimento e competência do aluno, inclusive adquirida fora do ambiente acadêmico, incluindo a prática de estudos e atividades independentes, transversais, opcionais, de interdisciplinaridade, especialmente nas relações com o mercado do trabalho e com as ações de extensão junto à comunidade. São concebidas para propiciar ao aluno a oportunidade de realizar, em prolongamento às demais atividades do currículo, uma parte de sua trajetória de forma autônoma e particular, com conteúdos diversos que lhe permitam enriquecer o conhecimento jurídico propiciado pelo Curso de Fisioterapia do UNICERP.

Entende-se como Atividade Complementar toda e qualquer atividade, não compreendida nas atividades previstas no desenvolvimento regular dos componentes curriculares, obrigatórios ou eletivos, da matriz curricular do Curso de Fisioterapia, desde que adequada à formação acadêmica e ao aprimoramento pessoal e profissional do futuro profissional. Dessa forma, as Atividades Complementares não se confundem com as disciplinas do Curso de Fisioterapia.

Consideram-se Atividades Complementares aquelas promovidas pelo UNICERP, ou por qualquer outra instituição devidamente credenciada, classificadas nas seguintes modalidades:

I – Grupo 1: Atividades vinculadas ao ensino;

II – Grupo 2: Atividades vinculadas à pesquisa;

III –Grupo 3: Atividades vinculadas à extensão e ao serviço comunitário;

IV–Grupo 4: Atividades vinculadas à representação estudantil.

Regimento de Atividades Complementares

As formas de avaliação são normatizadas pelo Regimento Interno e Resoluções do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão.

REGIMENTO GERAL DO UNICERP - Aprovado em reunião do Conselho Universitário do Centro Universitário do Cerrado Patrocínio - UNICERP, em reunião no dia 26 de dezembro de 2006.

 

CAPÍTULO VI

DO REGIME DE PROMOÇÃO

SEÇÃO I

DAS AVALIAÇÕES PARCIAIS

Art. 116 – A verificação do desempenho acadêmico será feita por disciplina, compreendendo a apuração do rendimento escolar e da assiduidade.

Art. 117 – O rendimento escolar será aferido através de avaliações parciais realizadas ao longo do semestre letivo e pelo exame final.

Parágrafo Único – As avaliações para aferimento do rendimento escolar, de acordo com a natureza da disciplina, poderão ser realizadas de múltiplas formas, processos e técnicas adequadas a cada situação, conforme normas a serem baixadas pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão.

Art. 118 – Ao final de cada bimestre letivo será atribuído ao aluno uma nota resultante da somatória de pelo menos, duas formas de avaliação.

§ 1º Nas disciplinas com mais de duas aulas semanais deverão ser aplicadas pelo menos duas provas escritas e uma outra forma de avaliação.

§ 2º Será facultado, nas disciplinas com até 2 (duas) aulas semanais, ouvido o Colegiado de Curso, a aplicação de apenas uma prova escrita e outra forma de avaliação, para obtenção da nota bimestral.

§ 3º Ficarão a critério do Colegiado de Curso, aprovados pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão, a forma e o número de avaliações nas disciplinas ministradas nos estágios supervisionados.

Art. 119 – A forma e os critérios estabelecidos para obtenção das médias bimestrais de cada disciplina deverão constar dos planos de ensino aprovados pelo Colegiado de Curso, os quais deverão ser comunicados aos alunos no início do semestre letivo.

Parágrafo Único – Caberá ao professor da disciplina escolher a forma de avaliação e sua aplicação, bem como proceder ao respectivo julgamento.

Art. 120 – O resultado da avaliação bimestral será expresso em escala de (0) zero a (100) cem, sem casa decimal.

Art. 121 – É assegurado ao aluno o direito de requerer, via Protocolo, a revisão de provas escritas e gráficas, desde que devidamente fundamentada e no prazo de 48 (quarenta e oito) horas a contar da divulgação da nota pelo professor em sala de aula.

Parágrafo Único – O processo de revisão de prova e seus possíveis recursos serão regulamentados pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão.

Art. 122 – O aluno que deixar de comparecer à prova escrita, gráfica, oral ou de outra forma de avaliação pré-determinada, bem como ao exame final, deverá requerer segunda chamada junto ao Protocolo, no prazo de 48 (quarenta e oito) horas, justificando a ausência e apresentando documento comprobatório, se solicitado.

Parágrafo Único – Caberá ao Diretor de Ensino de Graduação, com base no parecer do professor da disciplina, o deferimento ou não do pedido.

Art. 123 – As notas bimestrais e a média resultante do exame final deverão ser encaminhadas ao setor competente nos prazos fixados pelo calendário escolar.

 

SEÇÃO II

DOS EXAMES FINAIS

Art. 124 – Será concedido exame final ao aluno que, com frequência mínima de 75 (setenta e cinco por cento) obtiver na disciplina, média inferior a 60 (sessenta) e igual ou superior a 40 (quarenta).

Art. 125 – Não haverá exame final nas disciplinas que envolvam conteúdos essencialmente práticos.

§ 1º Além dos estágios supervisionados, os Colegiados de Cursos poderão indicar outras disciplinas que, por sua natureza essencialmente prática, torna impossível ou inadequada a aplicação do exame final, a serem aprovadas pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão.

§ 2º A nota mínima de aprovação, nestes casos, deverá ser igual ou superior a 60 sessenta.

 

SEÇÃO III

DA APROVAÇÃO E REPROVAÇÃO

Art. 126 – Será considerado aprovado, em cada disciplina, sem exame final, o aluno que, cumprir a exigência de 75% (setenta e cinco por cento) de frequência, obtiver média igual ou superior a 60 (sessenta), resultante da média aritmética das notas atribuídas nos bimestres, passando esta média a constituir sua nota final na disciplina.

Art. 127 – Será considerado aprovado, após o exame final, o aluno que obtiver média final 60 (sessenta), resultante da média aritmética entre a média semestral e a nota do exame final.

Art. 128 – Será considerado reprovado na disciplina o aluno que:

a) tiver média semestral inferior a 40 (quarenta);

b) tiver obtido média semestral inferior a 60 (sessenta), após a realização do exame final;

c) tiver frequência inferior a 75% (setenta e cinco por cento); que podem ser acessados nos links abaixo: [o arquivo está disponibilizado em pdf].

 

Regimento Interno e Resoluções do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Clique nos títulos para download)

NORMAS GERAIS

1. RESOLUÇÃO Nº 05/2006 DO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO.

Dispõe sobre critérios do Regime de Promoção, das Avaliações Parciais.

2. RESOLUÇÃO Nº 02/2005 DO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO.

Dispõe sobre critérios para revisão de prova

3. RESOLUÇÃO Nº 03/2005 DO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO.

Dispõe a respeito das atividades de Estágio dos Cursos de Licenciatura.

4. RESOLUÇÃO Nº 04/2005 DO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO.

Dispõe sobre critérios para aluno que perde trabalhos feitos em sala de aula.

Em 2017, o curso de Fisioterapia do UNICERP foi avaliado com conceito 4, entre 1 e 5. A avaliação foi realizada por avaliadores do MEC que estiveram in loco e atestaram a qualidade do curso em função do ótimo corpo docente, da avançada infraestrutura (inclusive com amplo Centro de Saúde, ideal para a vivência clínica) e do projeto pedagógico desenvolvido com os alunos.

Fale com o coordenador do curso, Prof. Claudio Mardey Nogueira

Telefone geral: (34) 3839.3737 – Ramal: 228

Secretaria da coordenação: (34) 3839.3710

Coordenação: (34) 3839.3736

E-mail: fisioterapia@unicerp.edu.br

Estágio supervisionado

O Estágio Supervisionado do Curso de Fisioterapia é um momento de aprendizagem onde o acadêmico, mediante trabalho orientado, toma contato com a realidade do campo de atuação profissional. Tem como objetivo de possibilitar ao acadêmico a oportunidade para aplicação dos conhecimentos adquiridos no decorrer do Curso de Fisioterapia, em atendimento às normas legais exigidas e em conformidade com as Diretrizes Curriculares para a formação do Fisioterapeuta. Consiste, nos dois últimos semestres, tanto em seus aspectos práticos quanto nos teóricos, na finalização de um ciclo de conteúdos e atividades paralelas ou diretamente relacionadas, que prevê para o último ano o que corresponderia à prevenção e reabilitação de diferentes patologias e suas sequelas, o que pode ser observado pelos campos e áreas de atuação contempladas, estando os acadêmicos sob supervisão de um fisioterapeuta. O estágio no Centro de Saúde que atende a comunidade local e regional abrangendo as áreas de atuação em Reumatologia, Ortopedia, Geriatria, Neurologia, Pediatria, Cardiorrespiratória, Vascular, Uroginecologia e obstetrícia, além do atendimento em hospital nos leitos e UTI – Unidade de Terapia Intensiva.

Manual de Estágio - 2019

 

TCC (Trabalho de Conclusão de Curso)

O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) constitui-se em uma atividade acadêmica de sistematização do conhecimento sobre um objeto de estudo pertinente à profissão ou curso de graduação em Fisioterapia, desenvolvida mediante controle, orientação e avaliação docente, cuja exigência, conforme o estabelecido na proposta do Projeto Pedagógico do Curso de Fisioterapia. É um requisito essencial e obrigatório para a obtenção do grau de Bacharel em Fisioterapia.

Normas de TCC

Prevenção e controle de agravos à saúde

Compreende estudos sobre o controle e prevenção de doenças infecciosas, doenças crônico-degenerativas, doenças ocupacionais, problemas nutricionais e de morbi-mortalidade na área de Fisioterapia, com ênfase em epidemiologia e educação em saúde.

 

Assistência em saúde

Compreende estudos sobre a assistência em saúde na Fisioterapia, relativos à prevenção, tratamento e reabilitação da criança, adolescente, do adulto e do idoso.

Casa do Idoso Recanto São Vicente

Centro de Hemodiálise – Santa Casa de Patrocínio

Diretório Acadêmico Fisio-Ação – Fisioterapia Unicerp

Hospital do Câncer de Patrocínio Dr. José Figueiredo

Prefeitura de Patrocínio

Secretaria Municipal de Educação

Secretaria Municipal de Saúde

Santa Casa de Patrocínio

TEAcolher – Associação de Pais de Autistas de Patrocínio e Região

Perfil

O perfil do fisioterapeuta formado pelo Centro Universitário do Cerrado Patrocínio é de um profissional generalista capaz de atuar em todos os níveis de atenção à saúde, especialmente no que concerne ao movimento humano, desenvolvendo a nível primário ações de prevenção e promoção de saúde, a nível secundário tratamento específico, visando restabelecer funções, e, em nível terciário atuando na reabilitação do indivíduo. Essas ações são realizadas de forma individual e coletiva e de forma integrada com outros profissionais em clínicas, instituições, ambulatórios, hospitais e nos sistemas de saúde pública, seguindo os princípios éticos e legais da profissão.

Espera-se que o aluno ao terminar o Curso de Fisioterapia, tenha uma participação produtiva e consciente na sociedade, usando adequadamente seus conhecimentos para o exercício da cidadania ativa profissional. Que saiba discernir ética e criticamente, no âmbito de sua profissão, as informações recebidas, os diferentes métodos e técnicas fisioterapêuticas, desenvolvendo sempre sua criatividade. Tenha uma visão holística do ser humano, um raciocínio-analítico e sociológico, mediante diversas situações, bem como, um espírito de liderança e de competitividade.

 

Finalidades

O Curso de Fisioterapia do Centro Universitário do Cerrado Patrocínio, mediante sua concepção, tem como finalidade primordial contribuir na formação do profissional fisioterapeuta com condições técnico-científicas adequadas e integradas aos aspectos humanísticos e éticos, pertinentes à sua formação.

Busca formar o profissional fisioterapeuta com capacidade de atuar multiprofissionalmente e transdiciplinarmente, com grande produtividade e interação na produção da saúde individual e coletiva, e de forma especial, à saúde coletiva.

Tem ainda como finalidade, promover constante intervenção preventiva e de reabilitação nas várias áreas de atuação.

O Curso de Fisioterapia se propõe no desenvolvimento da pesquisa científica como fator primordial do crescimento profissional de seus alunos.

 

Objetivos

Formar profissionais fisioterapeutas para atuação na área da saúde de forma preventiva, mantenedora e reabilitadora.

Desenvolver um caráter generalista no Curso, favorecendo a formação do aluno com capacidade de atuar nas várias áreas da saúde, enquanto profissional fisioterapeuta.

Estabelecer a importância da interdisciplinaridade como fator decisivo da capacidade e sucesso profissional.

Estimular o aprendizado contínuo e atualizado dos alunos na área da saúde.

Promover o senso crítico, a partir de uma visão contextualizada da antropologia, filosofia e sociologia e estudos científicos.

Estabelecer a importância da pesquisa científica como fator primordial do crescimento da profissão e do profissional.

Oferecer condições de atuação na área da saúde de acordo com princípios científicos e éticos.

Desenvolver a capacidade de atuação multiprofissional e interprofissional na promoção da saúde, individual e coletiva, e em especial, na saúde pública.

 

Projeto Pedagógico do Curso

*Clique no título do trabalho para acessar em PDF

AMARAL, Luane Melo do. BIOSSEGURANÇA APLICADA A PROFISSIONAIS FISIOTERAPEUTAS EM UTI. 2017. 39 f. TCC (Graduação) - Curso de Fisioterapia, Centro Universitário do Cerrado Patrocínio, Patrocínio/MG, 2017.

BARBOSA, Daiana Silva. TERAPIA AQUÁTICA NA QUALIDADE DE VIDA DO IDOSO. 2017. 28 f. TCC (Graduação) - Curso de Fisioterapia, Centro Universitário do Cerrado Patrocínio, Patrocínio/MG, 2017.

FERNANDES, Ana Carolina Oliveira. AVALIAÇÃO DO EQUILÍBRIO EM MULHERES COM INCONTINÊNCIA URINÁRIA. 2017. 32 f. TCC (Graduação) - Curso de Fisioterapia, Centro Universitário do Cerrado Patrocínio, Patrocínio/MG, 2017.

FERREIRA, Vanessa Patrícia. QUEIXAS DE DORES MUSCULOESQUELÉTICAS MAIS FREQUENTES NO PERÍODO GESTACIONAL. 2017. 27 f. TCC (Graduação) - Curso de Fisioterapia, Centro Universitário do Cerrado Patrocínio, Patrocínio/MG, 2017.

FREITAS, Ozair Alves de. EXERCÍCIO FÍSICO E CONTROLE DA PRESSÃO ARTERIAL: Um foco na Hipertensão. 2017. 26 f. TCC (Graduação) - Curso de Fisioterapia, Centro Universitário do Cerrado Patrocínio, Patrocínio/MG, 2017.

ALMIRO, Andréia Luiza. ANÁLISE DA INCIDÊNCIA DE LESÕES MÚSCULO ESQUELÉTICAS EM MOTOCICLISTAS VÍTIMAS DE ACIDENTES DE TRÂNSITO NO MUNICÍPIO DE PATROCÍNIO/MG. 2017. 29 f. TCC (Graduação) - Curso de Fisioterapia, Centro Universitário do Cerrado Patrocínio, Patrocínio/MG, 2017.

MATIAS, Nádilla Milane. BENEFÍCIOS DA IMPLANTAÇÃO DA GINÁSTICA LABORAL NO LATICÍNIO UNIÃO TOTAL LTDA DA CIDADE DE IBIÁ-MG. 2017. 36 f. TCC (Graduação) - Curso de Fisioterapia, Centro Universitário do Cerrado Patrocínio, Patrocínio/MG, 2017.

REIS, Carolina Brito dos. PREVALÊNCIA DE SINTOMAS OSTEOMUSCULARES EM FUNCIONÁRIOS DE UMA EMPRESA ALIMENTÍCIA NA CIDADE DE PATROCÍNIO – MG. 2017. 25 f. TCC (Graduação) - Curso de Fisioterapia, Centro Universitário do Cerrado Patrocínio, Patrocínio/MG, 2017.

REIS, Douglas Pereira dos. IDENTIFICAÇÃO DA CAPACIDADE FUNCIONAL E DA DEPRESSÃO EM IDOSOS DO INTERIOR DE MINAS GERAIS. 2017. 42 f. TCC (Graduação) - Curso de Fisioterapia, Centro Universitário do Cerrado Patrocínio, Patrocínio/MG, 2017.

*Clique no título do trabalho para acessar em PDF

ALVES, Herly Meiryelle. DIABETES MELLITUS: Repercussões nos hábitos diários e na qualidade de vida dos diabéticos. 2018. 34 f. TCC (Graduação) - Curso de Fisioterapia, Centro Universitário do Cerrado Patrocínio, Patrocínio/MG, 2018.

ASSIS, Camila Cristiny Alexandre. PREVALÊNCIA DE SINTOMAS OSTEOMUSCULARES EM DENTISTAS. 2018. 33 f. TCC (Graduação) - Curso de Fisioterapia, Centro Universitário do Cerrado Patrocínio, Patrocínio/MG, 2018.

COUTINHO, Letícia. AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA E QUEIXAS OSTEOMUSCULARES DOS FUNCIONÁRIOS DA APAE DE UMA CIDADE DO INTERIOR MINEIRO. 2018. 41 f. TCC (Graduação) - Curso de Fisioterapia, Centro Universitário do Cerrado Patrocínio, Patrocínio/MG, 2018.

MATOS, Joyce Abadia Romão. TERAPIA AQUÁTICA NA TERCEIRA IDADE. 2018. 30 f. TCC (Graduação) - Curso de Fisioterapia, Centro Universitário do Cerrado Patrocínio, Patrocínio/MG, 2018.

NORONHA, Kamilla Kelly. COMPARAÇÃO DE ESTRESSE E RECUPERAÇÃO DE TRABALHADORES SEDENTÁRIOS E ATLETAS AMADORES. 2018. 28 f. TCC (Graduação) - Curso de Fisioterapia, Centro Universitário do Cerrado Patrocínio, Patrocínio/MG, 2018.

OLIVEIRA, Natália Cristina de. ESTUDO COMPARATIVO DOS VALORES DE ÂNGULO Q ENTRE CORREDORAS COM SINTOMATOLOGIA DOLOROSA NO JOELHO E ASSINTOMÁTICAS. 2018. 35 f. TCC (Graduação) - Curso de Fisioterapia, Centro Universitário do Cerrado Patrocínio, Patrocínio/MG, 2018.

PERES, Amanda Letícia Eduardo. QUALIDADE DE VIDA E NÍVEL DE SATISFAÇÃO CORPORAL PÓS- CIRURGIA PLÁSTICA. 2018. 42 f. TCC (Graduação) - Curso de Fisioterapia, Centro Universitário do Cerrado Patrocínio, Patrocínio/MG, 2018.

SANTOS, Laura de Souza. REGIÕES DOLOROSAS MAIS ACOMETIDAS EM FISIOTERAPEUTAS DURANTE JORNADA DE TRABALHO. 2018. 32 f. TCC (Graduação) - Curso de Fisioterapia, Centro Universitário do Cerrado Patrocínio, Patrocínio/MG, 2018.