ISSN: 2525-2771

Revista Educação, Saúde & Meio Ambiente

Unicerp

Missão

A Revista Educação, Saúde & Meio Ambiente tem a missão de fomentar e divulgar produção de pesquisa científica em suas áreas, promovendo uma interlocução entre a Instituição e a comunidade acadêmica e não acadêmica popularizando o conhecimento buscando o desenvolvimento social, econômico e científico.


Escopo e política

A aceita para publicação artigos inéditos de autores brasileiros e estrangeiros que tratem de Educação, Saúde e Meio Ambiente, resultantes prioritariamente de pesquisas, assim como estudos, teóricos que contribuam para o avanço do conhecimento sobre o tema abordado e fomentem a realização de novos estudos e pesquisas.

A publicação de artigos está condicionada a dois pareceres de membros do Conselho Editorial ou Colaboradores. Em caso de divergência, é solicitado um terceiro parecer. Recursos e problemas específicos são examinados e decididos pela Comissão Editorial.

A seleção de artigos para publicação toma como critérios básicos sua contribuição à Educação, Saúde e Meio ambiente, e à linha editorial da Revista, a originalidade do tema ou do tratamento dado ao mesmo, assim como a consistência e o rigor da abordagem teórico-metodológica. Eventuais modificações de estrutura ou de conteúdo, sugeridas pelos pareceristas ou pela Comissão Editorial, só serão incorporadas mediante concordância dos autores.

Apresentação

O Centro Universitário do Cerrado Patrocínio apresenta a Revista Educação, Saúde & Meio Ambiente, um periódico de divulgação científica cujo objetivo é oferecer um veículo acadêmico qualificado para o desenvolvimento intelectual, humano e profissional de universitários, docentes, leitores e colaboradores. 

Cumprindo a missão de formar profissionais-cidadãos para atuarem na sociedade em suas diversas áreas com eficiência e eficácia, norteados por sólidos princípios éticos e científicos, o UNICERP intenta aprofundar o conhecimento e difundir as produções acadêmicas. O resultado é um periódico que nos orgulha e que já se tornou parte do DNA da nossa Instituição.

Assim, o UNICERP continua motivando a produção científica, com o propósito de transformar o conhecimento em ferramentas para possam melhorar a qualidade de vida dos cidadãos de Patrocínio e dos municípios da região do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba.

Toda nossa equipe parabeniza a cada um dos autores e agradece o empenho dos profissionais que compõem o corpo editorial da Revista Educação, Saúde & Meio Ambiente. Vocês contribuem de forma significativa para a socialização da pesquisa e do conhecimento.

 

Prof. Dr. Clauber Barbosa de Alcântara
Reitor do UNICERP

 

Revista Educação, Saúde & Meio Ambiente

Unicerp

Corpo Editorial

Revista Educação, Saúde & Meio Ambiente – publicação semestral do Centro Universitário do Cerrado Patrocínio – MG – Brasil

 

Editoria Executiva

Reitor Dr. Clauber Barbosa de Alcântara

Editora: Drª. Gisélia Gonçalves de Castro

 

Conselho Editorial Interno

D.Sc.  Ana Beatriz Traldi

D.Sc. Aquiles Júnior da Cunha

D.Sc. Alisson Vinícius de Araújo

D.Sc. Donizetti Tomaz Rodrigues

D.Sc. Izabel Cristina Vaz Ferreira de Araújo

D.Sc.  Lucas Tadeu Andrade

D.Sc.  Marieta Caixeta Dorneles

D.Sc.  Marlice Fernandes de Oliveira

D.Sc.  Rafaela Cabral Marinho

D.Sc. Thiago Felipe Braga

D.Sc. Vanessa Cristina Alvarenga

 

Conselho Editorial Externo

D.Sc. Ana Maria Fernandes Borges Marques (IFCS- SC)

D.Sc. David Michel de Oliveira (UFJ- GO)

D.Sc. Eloisa Tudella (UFSCAR- SP)

D.Sc. Fernanda Regina de Moraes (UNIUBE-MG)

D.Sc. Geraldo Sadoyma Leal (UFG- GO)

D.Sc. Glória lúcia Alves Figueiredo (UNIFRAN- SP)

D.Sc. Janaina Cassiano Silva (UFG- GO)

D.Sc. Kelly Christina de Faria (UNIPAM-MG)

D.Sc. Lizandra Ferreira de Almeida Borges (UFU-Uberlândia)

D.Sc. Marcelo Andrade Pereira (ITERJ-RJ)

D.Sc. Natália de Cássia Horta (PUC-MG)

D.Sc. Roberta Pereira de Ávila (IFC- SC)

D.Sc.  Terezinha Aparecida Teixeira (UFU-Patos de Minas)

Normas para publicação

INSTRUÇÕES AOS AUTORES

 

NORMAS GERAIS

1. A Revista Educação, Saúde e Meio Ambiente aceita para publicação artigos inéditos de autores brasileiros e estrangeiros que tratem de Educação, Saúde e Meio Ambiente resultantes de estudos teóricos, empíricos, pesquisas e reflexões sobre práticas e tem como objetivo colaborar com o desenvolvimento técnico-científico dos profissionais das áreas.

2. Artigos redigidos em outro idioma que não o português, inglês ou espanhol poderão ser aceitos a critério da Comissão Editorial.

3. É permitida a reprodução de artigos da revista, desde que citada a fonte. O uso de nomes ou marcas registradas e seus congêneres na publicação não implica que tais nomes estejam isentos das leis e regulamentações de proteção pertinentes. É vedado o uso em matéria publicada para fins comerciais ou lucrativos.

4. Os artigos devem ter no mínimo dez (10) e no máximo vinte (20) laudas, incluindo resumo, tabelas, figuras e referências.

5. A estrutura do artigo científico deverá ser organizada em:

  • TÍTULO, NOME DO(S) AUTOR(ES), RESUMO, PALAVRAS CHAVE, TÍTULO EM INGLÊS, ABSTRACT, KEYWORDS, INTRODUÇÃO, MATERIAL E MÉTODOS, RESULTADOS, DISCUSSÃO (RESULTADOS E DISCUSSÃO SEPARADOS OU JUNTOS), CONCLUSÃO (OU CONCLUSÕES E/OU CONSIDERAÇÕES FINAIS) e REFERÊNCIAS, devendo estes ser redigidos com todas as letras maiúsculas, em negrito, e alinhados à esquerda.

6. A publicação de artigos está condicionada a pareceres de membros do Conselho Editorial interno e externo. A seleção de artigos para publicação toma como critérios básicos sua contribuição à Educação, Saúde e Meio Ambiente assim como estar adequado à linha editorial da Revista, a originalidade do tema ou do tratamento dado a ele, assim como a consistência e o rigor da abordagem teórico-metodológica. Eventuais modificações de estrutura ou de conteúdo sugeridas pela Comissão Editorial só serão incorporadas mediante concordância dos autores.

7. Os artigos para publicação devem ser digitados em um dos programas de edição de texto em formato padrão para PC ou Mac.

8. As menções a autores no correr do texto devem obedecer às normas atualizadas da ABNT. Pesquisas que não contenham as Referências ou que as mesmas apresentem-se de forma incorreta não serão consideradas para exame e publicação.

9. Notas de rodapé devem ser exclusivamente explicativas. Todas as notas deverão ser numeradas e aparecer no pé de página (usar comando automático do processador de textos: Inserir/Notas).

10. O(s) autor(es) deve(m) também registrar em nota de rodapé, na FOLHA DE ROSTO, os dados relativos à sua formação, maior titulação, instituição, cidade, estado, país e endereço eletrônico.

*Atenção: O ARTIGO e a FOLHA DE ROSTO devem ser enviados em documentos separados

11. Em caso do artigo ser parte ou resultado de Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), Monografia, Dissertação ou Tese deve-se informar em nota de rodapé (usar comando automático do processador de textos: Inserir/Notas) na primeira página, anteriormente ao nome do(s) autor(es).

12. As imagens, figuras, tabelas e demais recursos visuais não textuais devem ser encaminhados também em seus arquivos originais como anexos, para facilitar a editoração caso ocorra erros de leitura ou perda de formatação no arquivo do artigo enviado.

13. A folha de rosto deve conter: TÍTULO, TITULO DO ARTIGO EM INGLÊS, NOME DO(S) AUTOR(ES); 

  • Título do artigo na língua original (maiúsculo, negrito, centralizado com no máximo 15 palavras); 
  • Título do artigo em inglês (maiúsculo, negrito e centralizado);
  • Nome (s) do (s) autor (es) (centralizado, maiúsculo e sem negrito). Os nomes devem vir acompanhados por numeração correspondente às informações contidas em notas de rodapé (formação, maior titulação, instituição, cidade, estado, país e endereço eletrônico). Estes deverão ser indicados subsequentemente por numeração arábica cardinal sequencial,12, etc. Só serão aceitos, no máximo, cinco autores. Para as notas de rodapé da FOLHA DE ROSTO utilizar letra Time News Roman, tamanho 11, justificado, espaçamento simples;
  • Para o título e o nome dos autores utilizar espaçamento simples, saltando UMA LINHA entre o título e o(s) autor(es);
  • Na FOLHA DE ROSTO deve conter: "Autor correspondente: Nome completo, endereço, e-mail, telefone", conforme modelo.

 

NORMAS PARA O RESUMO

Espaçamento simples no mesmo idioma do seu manuscrito com no máximo 250 palavras e estruturado da seguinte forma: 

Introdução: deve apresentar a temática situando o estado da técnica da discussão sobre o tema objeto de estudo e contextualizar a problemática do trabalho. Objetivo: deve delimitar o tema e indicar o que pretende alcançar com a pesquisa. Material e Métodos: indicar o método (tipo de estudo) utilizado e descrever as metodologias empregadas no desenvolvimento da pesquisa, explicando-as quando necessário. Resultados: descrever os resultados encontrados de forma sintética, objetiva e lógica. Conclusão: apresentar de forma clara e situada no contexto da elaboração do trabalho o alcance e os limites do trabalho desenvolvido indicando de forma incisiva o que o trabalho pretende demonstrar efetivamente.

Palavras chave: Primeira letra maiúscula, seguido de minúscula, separadas por ponto (.), sendo no máximo cinco (5), em ordem alfabética. Ressalta-se que no caso dos artigos vinculados à saúde as palavras chave devem seguir os descritores de saúde (DeCs), encontrado no link a seguir: www.decs.bvs.br

Deve-se SALTAR DUAS LINHAS com espaçamento simples (1,0 cm) entre o título e a margem superior, bem como, entre o título e o(s) autor(es), assim como entre o(s) autor(es) e o resumo. Após o RESUMO SALTAR UMA LINHA em espaçamento simples antes das Palavras chave.

Sempre saltar DUAS LINHAS entre TÍTULOS dos capítulos e margem e entre corpo do texto.

 

NORMAS PARA O CORPO DO TEXTO

Introdução

Deve apresentar a fundamentação teórica sobre o objeto de estudo. A finalidade da introdução é enunciar com as devidas justificativas e explicações, a originalidade, a validade, a finalidade e aplicabilidade da contribuição do conhecimento pretendido. Não mais do que quatro citações devem ser utilizadas para apoiar uma única ideia. 

Entre os títulos do corpo do texto e o texto propriamente dito deve-se utilizar dois (2) ENTER (duas Linhas)  de espaçamento de 1,5 centímetros (1,5 cm).

Para a apresentação dos numerais arábicos no texto, deve-se descrevê-los quando estes pertencerem à casa das unidades. Acima de 10 ponderar-se-á inserir os próprios numerais. Exemplo: 

  • Dos participantes, nove são mulheres.
  • Dos artigos encontrados, 11 não respondiam à questão norteadora do estudo. 

 

Objetivo

Deve ser colocado no último parágrafo da introdução. Lembre-se de que para cada objetivo deverá haver uma conclusão. 

 

Material e métodos

Deverão indicar sua vinculação metodológica, ou apenas o método utilizado para elaboração da pesquisa no plano epistemológico. Em seguida deverá descrever como a pesquisa foi realizada, a lógica do raciocínio do autor na ordenação dos procedimentos e técnicas utilizadas para a obtenção dos resultados, ou seja, descrever as metodologias utilizadas na resolução do problema proposto para confirmar ou negar hipótese trabalhada. Nos casos de pesquisa envolvendo seres humanos termine os métodos com a seguinte frase: “O desenvolvimento do estudo atendeu as normas nacionais e internacionais de ética em pesquisa envolvendo seres humanos” e deve ser acompanhado do número de processo de aprovação pelo Comitê de Ética e Pesquisa. 

As pesquisas oriundas de outras IES deverão ser acompanhadas do parecer de aprovação pelo Respectivo Comitê de Ética na Pesquisa que deverá ser encaminhado em Arquivo digital em extensão PDF. Da mesma forma pesquisas com animais deverão ter a aprovação de um Comitê de Ética Institucional. 

 

Resultados

Deverão descrever o que foi obtido na pesquisa, extensão e limites apontando como as metodologias atenderam as necessidades do estudo e demonstrando os resultados obtidos de forma clara e precisa. 

 

Discussão

Deverá apresentar de forma concreta os pontos levantados para análise, situando-o no contexto do estado de discussão do tema. A discussão deve apresentar o desenvolvimento das pesquisas bibliográficas e/ou empírica(s), a crítica ou a conexão de sentidos, ou ainda a interpretação dada pelos autores. Poderá ser subdividida em itens que o autor nomeará de acordo com a elaboração lógico-racional do trabalho em razão do método utilizado para referencial teórico da pesquisa. 

 

Conclusão

Deverá ser escrita em frase clara, simples e direta demonstrando o cumprimento do objetivo proposto. No caso de mais de um objetivo, deve haver uma conclusão para cada um. 

 

Referências

Devem ser padronizadas de acordo com a ABNT (NBR 6023-2018).

 

Ilustrações e tabelas

Fotografias, desenhos, gráficos de autoria de terceiros e mapas serão denominados figuras. No caso de desenhos e mapas, o arquivo deve ser convertido e JPG, PNG, GIF. Fotografias devem ser nítidas e contrastadas e não misturadas com desenhos. 

As figuras devem estar numeradas com algarismos arábicos e citadas no texto em ordem crescente. A relação de tamanho da figura deve ser apresentada em escala vertical ou horizontal. As figuras devem apresentar de 8,5 a 17 cm de largura, e não exceder 20 cm de altura. A fonte empregada deve ser Times New Roman, tamanho 10 e não usar negrito na identificação dos eixos. As figuras devem estar numeradas com algarismos arábicos no canto inferior esquerdo e chamadas no texto em ordem crescente. No momento de digitalizar as figuras utilizar as seguintes definições mínimas de resolução de 300dpi para fotos coloridas ou em tons de cinza; 600dpi para desenhos a traço. 

As Tabelas, Gráficos e Figuras, no máximo de cinco, devem estar inseridas no corpo do texto do artigo, sempre em formato original. Na composição de tabelas e gráficos usar fonte Times New Roman, tamanho 10, sem negrito, alinhadas à esquerda. Nas tabelas, devem ser usadas apenas três linhas horizontais, sendo uma acima e outra abaixo da descrição das colunas, e uma na última linha, finalizando a tabela; não usar linhas verticais. O tamanho das tabelas deve obedecer a largura das margens. O cabeçalho de cada tabela deve constar junto à respectiva tabela. O título das tabelas e gráficos devem conter descrição completa, concisa e clara indicando todo o conteúdo da tabela.

Todas as ilustrações devem ser identificadas pela sua Fonte. Em caso de transcrição de informações formatar a referência em ABNT. No caso de Fonte oriunda dos dados da pesquisa citar como exemplo, Fonte: Dados da pesquisa. Ano.

 

Formatação do texto

Digitação: O artigo deve ter entre 10 e 20 páginas, A4, digitado em espaço 1,5, fonte Times New Roman, estilo normal, tamanho 12 e parágrafo recuado por 1,25 cm. Todas as margens deverão ser formatadas no padrão ABNT, 3 cm superior e esquerda e 2 cm inferior e direita. Páginas devem ser justificadas e numeradas à margem inferior à direita, iniciando após a FOLHA DE ROSTO. O texto deve ser composto em programa Word (DOC, PAGES ou RTF) ou compatível e os gráficos em programas compatíveis com o Windows, como Excel, e formato de imagens.

Citações: As citações observarão a normalização da ABNT, em especial a NBR nº 6023-2018, e deverão seguir o seguinte padrão, caso não exista alteração: 

  • Nas citações INDIRETAS no texto mediante utilização de paráfrases, utilizando o padrão de redação normal, fazendo-se necessário citar o autor, ano de publicação do texto, podendo ou não citar a página. Exemplos: 
    • Segundo Ayerbe (2015) o fortalecimento das cidades europeias oferece um clima propício.
    • O fortalecimento das cidades europeias oferece um clima propício ao empreendimento e à livre iniciativa (AYERBE, 2003), mas [...]. 
  • Nas citações indiretas e simultâneas de vários autores deve-se indicar todos os autores em ordem alfabética, separados de ponto e vírgula 
    • (ABREU; SILVA, 2013; VARGAS, 2017; YIN, 2015). 
  • Nas citações DIRETAS do corpo do texto de até três linhas deve-se utilizar aspas duplas. As aspas simples são utilizadas para indicar citação no interior da citação. Exemplos: 
    • Barbour (1971, p. 35) descreve: “O estudo da morfologia dos terrenos [...] ativos [...]” 
    • “Não se mova, faça de conta que está morta.” (CLARAC; BONNIN, 1985, p. 72). 
    • Segundo Sá (1995, p. 27): “[...] por meio da mesma ‘arte de conversação’ que abrange tão extensa e significativa parte da nossa existência cotidiana [...].”
  • As citações diretas no corpo do texto, com mais de três linhas, devem ser destacadas com recuo de quatro centímetros (4 cm) da margem esquerda, com fonte menor de tamanho onze (11) e sem aspas. 
  • Deve-se EVITAR a citação de citação, pelo risco de erro de interpretação; no caso de uso de citação de citação, usar o termo apud (não itálico). Exemplo:
    • (SOUZA, 1990 apud ARAUJO; SOUZA NETO, 2020). 

Para mais detalhes das citações acesse a NBR 10520-2002: http://www.ufrgs.br/cursopgdr/download/NBR10520.pdf

Recuos: Deve-se usar os recuos para expressar falas de participantes da pesquisa ou para citações de autores com frases com mais de três (3) linhas. Os recuos devem ser de quatro centímetros (4 cm) da margem esquerda, com fonte menor de tamanho onze (11), sem aspas, sem negrito e sem itálico.

Referências: devem ser digitadas em espaço simples e separadas entre si por um ENTER. Precisam ser apresentadas em ordem alfabética de autores, alinhado à esquerda e de acordo com a NBR nº 6023 de 14 de novembro de 2018 da ABNT. https://faculdadeam.edu.br/Content/upload/biblioteca/ABNT-NBR-6023-2018-Referencias-Elabo-20181117182615.pdf

Agradecimentos: Agradecimentos, indicações de financiamento e menções de vínculos institucionais devem ser relacionados antes do item Referências.



 

POLÍTICA DE ÉTICA EDITORIAL

A Revista Educação, Saúde & Meio Ambiente aceita artigos inéditos e originais, condenando o plágio e autoplágio, não sendo permitida sua apresentação simultânea em outro periódico, seja parcial ou integralmente. Os autores devem checar se os descritores utilizados no artigo de acordo com as áreas. Para a área da saúde utilizar o DeCS - descritores em Ciências da Saúde. 

Envio de textos: Os artigos deverão, obrigatoriamente, ser submetidos por via eletrônica, pelo e-mail revista@unicerp.edu.br. O envio do artigo implica automaticamente direitos autorais à Revista de Educação, Saúde & Meio Ambiente.

Encaminhamento: Os artigos com os pareceres emitidos serão devolvidos ao autor correspondente para adequações da revista. A versão corrigida devidamente identificada, deverá retornar ao conselho editorial com as devidas correções no prazo estabelecido pelo editorial. Alterações ou acréscimos aos artigos após esta fase serão recusados. 

Responsabilidade: O teor gramatical, independente de idioma, e científico dos artigos é de inteira responsabilidade do(s) autor(es).

 

Declaração sobre ética e integridade em pesquisa: Para a publicação, a Revista Educação, Saúde & Meio Ambiente considerar-se-á condição sine qua non que os textos a ela submetidos tenham cumprido as diretrizes ético-legais que envolvem a elaboração de trabalhos acadêmicos e/ou técnico-científicos sobre a pesquisa com seres humanos ou com animais conforme a regulamentação de cada área do conhecimento. Para comprovação deste requisito os textos deverão conter obrigatoriamente o número de Protocolo de Registro no Comitê de ética em Pesquisa com Seres Humanos ou Animais da respectiva Instituição de Ensino Superior no qual contenha a aprovação de sua pesquisa. 

 

Periodicidade: A Revista Educação, Saúde & Meio Ambiente é de publicação SEMESTRAL.

 

Serão aceitos trabalhos para as seguintes categorias:

Artigo de Revisão de Literatura: Revisão crítica e rigorosa da literatura sobre temas pertinentes educação, saúde e meio ambiente

Artigos Originais: resultado de pesquisa de natureza empírica, experimental, com metodologia clara, discussão aprofundada e interface com a literatura nacional e internacional. 

Relato de Experiência Profissional: Experiências de profissionais na área de saúde, que podem auxiliar outros profissionais nas tomadas de decisões em patologias específicas. 

Edição Atual

Sumário

 

ADUBAÇÃO VERDE COM Crotalaria juncea L. SOBRE AS CARACTERÍSTICAS DO SOLO E ASPECTOS PRODUTIVOS DO MILHO

Leandro Luiz Silva; Ana Beatriz Traldi

DOI: 10.17648/2525-2771-v2n8-1

 

ANÁLISE FUNCIONAL DO QUADRIL EM CRIANÇAS PRATICANTES DE FUTSAL RELACIONADAS ÀS SÍNDROMES DOLOROSAS DO JOELHO

Karina Pereira Borges; Edson Rodrigues Júnior

DOI: 10.17648/2525-2771-v2n8-2

 

ANFÍBIOS E RÉPTEIS: AVALIANDO E MUDANDO CONCEITOS EM ESPAÇOS NÃO FORMAIS DE APRENDIZAGEM

Jordane Silva de Andrade; Ana Flávia Silva Mesquita; Emília de Sena Medeiros; Izabella Scalabrini Saraiva; Luciana Barreto Nascimento

DOI: 10.17648/2525-2771-v2n8-3

 

SILICATO DE POTÁSSIO NO MANEJO DE DOENÇAS DE Gossypium hirsutum  (ALGODOEIRO)

Valéria Souza de Passos; Izabel Cristina Vaz Ferreira de Araújo

DOI: 10.17648/2525-2771-v2n8-4

 

CASA DE VEGETAÇÃO E TIPOS DE SUBSTRATOS NO DESENVOLVIMENTO INICIAL DE Tectona grandis (L.F.)

Amanda Caroline do Amaral; Alisson Vinícius de Araújo; Marcela Cristina Alves Garcia; Warley Abadio Rodrigues

DOI: 10.17648/2525-2771-v2n8-5

 

EFEITOS DA HIDROTERAPIA EM PACIENTES SUBMETÍDOS À REABILITAÇÃO CARDIORRESPIRATÓRIA PÓS INFARTO AGUDO DO MIOCÁRDIO

Deiviane Cristina Sousa; Carla Cristina Alves Andrade; Lucas Tadeu Andrade; Nair Caetano Domingos

DOI: 10.17648/2525-2771-v2n8-6

 

IMPACTO DO DIAGNÓSTICO DE TRANSTORNO ESPECTRO AUTISTA NA ROTINA DOS PAIS

Rogério Gomes dos Santos; Gisélia Gonçalves de Castro; Tacyana Silva Peres; Vanessa Costa Santos

DOI: 10.17648/2525-2771-v2n8-7

 

EFICÁCIA DE TRATAMENTO EM GRUPO DE ESTABILIZAÇÃO SEGMENTAR PARA CONTROLE DE LOMBALGIA

Gabriela Caroline Alves Nogueira; Edson Rodrigues Júnior

DOI: 10.17648/2525-2771-v2n8-8

 

LEVANTAMENTO DE CASOS DE CÂNCER NO MUNICÍPIO DE PATROCÍNIO E NO ESTADO DE MINAS GERAIS

Cecília Luíza Pereira; Rafaela Cabral Marinho

DOI: 10.17648/2525-2771-v2n8-9

 

PERFIL DE CRIANÇAS COM TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA E A REALIDADE DA INCLUSÃO ESCOLAR

Danielle Lara Queiroz Ferreira; Leide Vânia Vieira Duarte Frazão; Rafaela Cabral Marinho; Jéssica Gonçalves Teixeira; Gisélia Gonçalves de Castro

DOI: 10.17648/2525-2771-v2n8-10

 

RELAÇÃO ENTRE A COMPOSIÇÃO CORPORAL E OS TESTES FÍSICOS EM JOVENS PRATICANTES DE FUTEBOL

Matheus Souza Basílio de Lima; Franciel José Arantes

DOI: 10.17648/2525-2771-v2n8-11

 

TRABALHANDO EDUCAÇÃO SEXUAL COM ADOLESCENTES

Maísa Cecília Ferreira; Rafaela Nayane Cunha Vilela; Raphaela Luiza Batista Silva; Verônica Cristina Tinoco; Vanessa Cristina Alvarenga

DOI: 10.17648/2525-2771-v2n8-12

 

RASTREAMENTO FONOAUDIOLÓGICO DE HABILIDADE AUDITIVAS E COGNITIVAS DE IDOSOS DE UMA INSTITUIÇÃO DE LONGA PERMANÊNCIA

Isabela Lopes Guimarães; Soraya Pereira Cortes de Almeida; Marlice Fernandes de Oliveira; Ester Faynna Lucas de Melo de Deus

DOI: 10.17648/2525-2771-v2n8-13

 

TRABALHO INTERDISCIPLINAR COM CRIANÇAS AUTISTAS: RELATO DE EXPERIÊNCIA ACADÊMICA

Vanessa Cristina Alves Ribeiro Matos; Gisélia Gonçalves de Castro; Tacyana Silva Peres; Leide Vânia Vieira Duarte Frazão

DOI: 10.17648/2525-2771-v2n8-14

 

INCAPACIDADE FUNCIONAL E NÍVEL DE DEPRESSÃO EM IDOSOS

Douglas Pereira dos Reis; Gisélia Gonçalves de Castro; Juliana Gonçalves Silva de Mattos

DOI: 10.17648/2525-2771-v2n8-15

 

 

EDIÇÕES ANTERIORES

Número 1 | Ano 2017

Número 1 | 2017

Número 2 | Ano 2017

Número 2 | 2017

Número 3 | Ano 2018

Número 3 | 2018

Número 4 | Ano 2018

Número 4 | 2018

Número 5 | Ano 2019

Número 5 | 2019

Número 6 | Ano 2019

Número 6 | 2019

Número 7 | Ano 2020

Número 7 | 2020

 

 

Revista Educação, Saúde & Meio Ambiente

Unicerp